quinta-feira, 25 de setembro de 2008

DESEJO, PAIXÃO E MEDO

São Paulo, centro velho rua Libero Badaró, um dos prédios antigos daquela região, você tem ao lado direito o Viaduto do Chá, a esquerda o antigo centro financeiro da cidade, a frente em triângulo a Praça do Patriarca, em frente o prédio dos Matarazzos (Hoje Prefeitura da Cidade), e atrás o Vale do Anhangabaú. Mais histórico e antigo não tem. O personagem andou por essas ruas desde pequenino e hoje atua como diretor superintendente de um grande grupo financeiro. Como sempre pela manhã ele vai primeiro ao depto de vendas(área que ele considera a mais importante da empresa), foi ali que ele passou a gerente de vendas, de marketing, diretor de vendas e hoje superintendente. Naquele setor da empresa, faz questão de cumprimentar todos os gerentes e vendedores, além das secretárias setoriais. Faz isso como uma ladainha...todos os dias, somente ai, vai para sua sala seis andares acima. Tantas histórias tem sobre aquela empresa e seu sucesso, que alias é dos dois "ele e empresa" Um dia chegou da farra...literalmente, tomou banho e foi dormir...meia hora após acorda com fortes dores pela barriga e formigamento nos braços, rapidamente percebe que está com problemas vasculares e avisa ao porteiro para chamar um táxi, as coisas estão ficando piores, ele dirigi-se à portaria e embarca no táxi, e diz ao motorista, - não estou bem, provavelmente coração, leve-me ao hospital Beneficência Portuguesa...O motorista do táxi percebendo a gravidade do caso, manobra o carro e volta na contra-mão(estamos na Rua José Getúlio na Aclimação, este hospital fica na contra-mão da rua do outro lado da Rua Vergueiro), buzinando e com faróis acesos ele consegue atravessar o viaduto e segundos após adentra o hospital, ao passar no portão, consegue dizer ao motorista - Se eu apagar doutor Fulano...chame-o ele está de plantão é meu vizinho! Disse isso e desmaiou a dor era intensa...
24 horas depois, eis que acorda, em um quarto a família toda lá fora e tinha sido alvo de um carteterismo, foi por pouco; segundo o médico seu amigo, ele disse - Fico contente vc ter prestado atenção as palestras que fiz sobre problemas e sintomas cardiovasculares! isso salvou sua vida, vc teve uma obstrução feia! Passado o susto, nosso personagem fica em repouso na sua casa após alta. E como é de costume a empresa esconde o fato, para não perder liderança e ficar aquela imagem de pessoa doente. Mas a empresa não contava com um fator... Meses antes de passar por esses problemas, nosso herói, ao visitar o setor de vendas, como de seu hábito, observou um gerente de vendas que tinha uma produtividade super baixa, medíocre para ser sincero, tratando asperamente uma secretária júnior, na verdade ele estava sendo um cafajeste. Passou pela sala e como manda as regras administrativas, chamou a menina e perguntou-lhe o motivo daquela situação, a garota explicou que ele sempre agia desta maneira e ultimamente devido a sua baixa produção estava cada vez pior. Mandou a menina para seu setor e foi averiguar com outros gerentes e secretárias, foram unânimes...Ato continuo, solicitou a sua secretária que informasse o tal gerente que a diretora de recursos humanos, estava havida a falar com ele! Mal sabia nosso personagem que aquilo mudaria sua vida! Voltamos então ao seu apto na Aclimação, o bairro é tradicional e o nome é motivado, pelo fato que no passado era lá que o gado que os paulistanos iriam consumir, ficavam "aclimatando-se" . Já estamos no mês de Abril, ele praticamente tirou férias, dois meses em casa. Ele está bem? Sim o segundo mês foi prémio, já recuperado inclusive, foi ao Guaruja no final de semana e surfou em sua longboard "Leroy"...Hoje terça feira já perto das 20:00horas, toca sua campainha...Levou um susto, pois quem seria, a portaria não avisou??? Vai até a porta e pelo olho mágico, tudo que consegue ver é um pacote de supermercado??? Abre a porta e "surpresa", aquela menina secretária júnior, com aqueles olhos cor de mel dizendo - Puxa, pensei que vc não estava! O porteiro disse que não sabia e eu pedi a ele para não avisar pois queria lhe fazer uma surpresa. "Ela conseguiu !"
Desculpe...-Como é seu nome mesmo? -Beltrana! -Ah sim! -Pois é, menina não estou entendendo o motivo de sua visita ?! -Olha (disse ela), depois de muito perguntar e pesquisar, consegui seu endereço na empresa...-Disseram que tinha ido viajar, porém descobri, uma conta de hospital que foi paga e seu nome estava nela! -Juntei dois mais dois e, - aqui estou. -OK (ele disse), mas aqui estas para o quê? -Bem como eu soube que vc estava doente, vim aqui cozinhar para vc...-Onde é a cozinha? Perplexo com aquela situação, porém já achando muita graça de tudo, ele indicou com o dedo, e lá foi ela...Cozinhar. Meia hora depois, ele entra no que deveria ser a cozinha e parece um campo de guerra e pergunta - Quando foi que vc começou a cozinhar...Ela responde - Comecei a tentar meia hora atrás! Ele recolhe as coisas e olha o que ela trouxe, carne, massa, molho, tomates, temperos e diz -Afaste-se vamos cozinhar de verdade! Um pouco mais tarde, estão jantando uma bela massa com molho fresco e carne (medalhões), acompanhado de um de seus melhores vinhos. Conversam alegremente, ela conta muita coisa de sua vida e ele ha ouve com atenção de mestre! Lá pelas tantas ele resolve olhar no relógio e quase enfarta! 02:00 horas da madrugada...Deus do céu menina, ficamos conversando e não percebi o horário, vou te levar para casa, seus pais essa hora, já colocaram a policia atrás de vc! Ela com um sorriso maroto diz...Não se preocupe, disse para minha mãe que iria dormir na casa de uma amiga, e, ele idiotamente pergunta...-Onde mora essa amiga menina? -Aqui responde ela! Ele chega a ficar vermelho de vergonha por sua inocência, não percebeu que aquela criança tinha lhe armado uma cama de gato! -Olhe garota, não sei o que te falaram, mas não sou de envolver-me com funcionários e muito menos menores de idade(17 anos). - Tudo bem(disse ela), só quero que vc fique tranquilo, pois não terás ninguém aqui atrás de mim e tampouco, vou lhe obrigar a qualquer coisa...Aquilo foi dito em tom de " gozação", tipo uma menina obrigar um marmanjo...Ele olha para o rosto dela e tem um sorriso enigmático. Cede-lhe então um de seus pijamas e arruma o quarto de hospede para ela...Diz boa noite e vai para seu quarto, liga a televisão, pois não consegue pregar os olhos pensando se na empresa souberem disto, está acabado! Minutos depois bate a porta de seu quarto e a voz...-Posso entrar? -Sim, responde! Ela entra e diz...Estou sem sono, posso ver um pouco de tv com vc? Com a voz tremula ele consente, ela aproxima-se e deita ao seu lado. O pijama emprestado, era curto e deixava a mostra um maravilhoso par de coxas morena, o paletó do pijama, grande e na luz da televisão, mostrava de relance aquela par de seios lindos não pequeno, mas também não eram grandes, tamanho ideal, duros com os bicos apontando para o céu! Ele encosta nele e quando ele se da conta já tem a menina com a cabeça em seu peito e brincando com os pelos do tórax. Um movimento mais forte dela e aqueles bicos de seio estão em seu corpo...Ele prende a respiração, seu pensamento roda como no olho de um furacão...O que fazer ela é uma menina?! Ela olha para ele com seus olhos cor de mel e aproxima-se de seu rosto, seus lábios tocam levemente os lábios dele, já não tem mais como esconder o desejo por ela, ela percebe o volume no pijama e lhe beija com sofreguidão, a língua dele encontra-se com a dela, como numa luta de espadas e magicamente estão nus...
Ficaram juntos por três anos, ele pagou cursos para ela, tornou-a uma modelo renomada, fez mais de 100 capas de revista brasileiras, teve um ensaio na Play Boy com 12 páginas e depois deste período separaram-se ainda se amando. Ele ficou no país e ela foi para França e depois Madrid onde reside até hoje...Ah aquela noite do mês de Abril...!

9 comentários:

d*sonhos disse...

Betho, vc é uma caixinha de surpresas mesmo...prendi minha respiração no quase finalzinho...rsrsrs

bjos!

Pedro Ivo disse...

Após uma leitura bem quente, fica a pergunta. Será que isso é real? Será que é mentira? Quem serão esses personagens!? Olha Betho, isso parece até depoimento dado exclusivamente a você.

Abraços!

Tereza Freire disse...

Fico me perguntando: - quem será que escreve esses contos? Aquele Betho dos carros, cinema e motos ou o Betho que tem muita história pra contar?... rsrsrs... trelosinho você, heim?... rsrsrs. Beijos.

elane rebello disse...

Betho,vc me surpreende cada dia mais,homem culto,fino,entende de carros,cinema,vinhos,agora escreve contos,como diz Teresa..reais??maravilhoso vc e o conto,parabéns!!!
qdo vc menciona a rua Líbero Badaró,lembro dos meus amigos dessa família,gt boa,
São Paulo é uma loucura,mas é linda né!?

Bandys disse...

BEtho,
Putzzz, surpreendendo gregos e troianos, gregas e troianas,paulistas, cariocas etc... rsrssr

Beijos...hoje to com um pouquinho de dor...

paula barros disse...

Lendo. Apreciando as histórias.

abraços

Príncipe Tito disse...

Desejo ao blogamigo um final de semana cheio de paz e alegria...Abraços !!!

Beatriz disse...

Uma história e tanto, numa narrativa que prende e fascina. Tu és mesmo um escritor dos mil ofícios, meu amigo! Em qualquer situação tu deixas uma marca de capacidade, sensibilidade, inteligência e fluência verbal, que nos torna cativos. Parabéns pela versatilidade e pela partilha.

Deixo-te uma orquídea lilás no desejo de um super final de semana, também um beijo no coração, com carinho.

Evelize disse...

Belo conto....beijos e bom fds