quinta-feira, 16 de outubro de 2008

AMOR JOVEM AMOR

Ano 1964, São Paulo o movimento em suas ruas e avenidas era de uma cidade em constante crescimento, trólebus, diversas linhas de ônibus, bondes atravessam a cidade de norte a sul e de leste a oeste, estações da Luz, Sorocabana e Cantareira, e, uma malha de estradas para todo o Brasil(algumas em construção), São Paulo não pode parar era o lema da época... Brasília ja existia, estava então com três anos de vida. Nossa história começa no centro da cidade(hoje centro velho sendo revitalizado), a famosa Av. São João, duas quadras da não menos famosa Av. Ipiranga. Ali na esquina de uma histórica rua da boemia, no quinto andar do prédio mora nosso herói, um guri de 16 anos. Esperto, estudioso e com uma inteligencia peculiar, mas como todo o guri desta idade, com os hormônios saindo pelo ladrão! Mudou-se para o apto de frente ao de sua família, uma mulher com um filho e uma empregada. Ela uma mulher bonita de cabelos negros longos, pele branca, fartos seios,cintura fina e um avantajado quadril. Um homem a visita vez por outra, mas não é constante! O guri fica encantado com aquela mulher, uns vinte anos mais velha que ele, mas o carinha encasquetou de que teria relações com ela. O olhar dela e o perfil era de cigana, mesmo não sendo, talvez um pouco de sangue espanhol com búlgaro, daria a ela aquela aparência. Muito atenciosa e educada, sempre com um sorriso nos lábios e bons dias, boas tardes e boa noite. O guri percebeu, que ela o via como um jovem nada mais, e inventou de fazer amizade com o filho dela para ficar mais perto e estudar o terreno. O filho dela era um garoto insuportável, daqueles que chora por tudo, tudo é dele e não gosta de nada! Mas ele pensava vale a pena, quando eu descobrir o ponto fraco dela, dou o bote. O idiota acreditava que teria a mulher se soubesse algo "segredo" daquela pessoa! O tempo passa, e nosso guri nada consegue a não ser um beijo na face. Insinua-se, puxa assunto, da entender, e a mulher em questão apenas ri, daquele menino impetuoso que sonha ir para cama com ela. Um dia nosso guri, estava ensinando o filho chato da mulher, a montar um brinquedo, e uma peça caiu! Quando a empregada, entrou na sala e vendo a peça, abaixou-se para pegar embaixo do sofá, deixou aparecer um par de coxas e sua calcinha, ele levou um susto, pois o tempo todo correndo atrás de uma mulher mais velha e uma princesa de 15 anos ali na sua frente, com lindas coxas e uma bundinha arrebitada. A menina, notou ao levantar-se que o guri, olhava atentamente para a sua nádega e ficou ruborizada, mas deu um sorriso maroto, que nosso herói percebeu. Em sua mente pensamentos mil! "-Ora...ora...Aquela menina linda, como vc não percebeu seu idiota" "- Sua tara por mulher mais velha e focado naquela conquista, não notou a pequena princesa, que passava a toda hora com aquele maravilhoso r.....em sua cara! Sinicamente, chamou a menina e disse: - Vou a minha casa e vc, coloca o pestinha para dormir, quando isso acontecer, vc vai até o terraço e me da um sinal eu volto! Saiu e deixou-a às voltas com o menino. Meia hora depois, já desanimado, ouve o assobio da menina no terraço. O prédio tinha o formato de um "U", assim as áreas de serviço, ficavam uma de frente para a outra, sendo dois aptos por andar. Ele vai ao apto da mulher! Ela bare a porta e ele toma-a nos braços dando-lhe um longo beijo, com um dos braços fecha a porta atrás de si e leva-a para o quarto, onde em segundos estão nus. Aquele corpo de menina moça, seios hiper duos e apontado para o céu, ainda com poucos pelos no sexo e um cheiro de menina flor, enlouqueceram o guri...Eles fazem sexo oral, brincam com seus corpos, lambem, beijam, mordem e completam-se em um gozo que explode dentro de suas almas, como se o mundo la fora não existisse. O caso deles, segue por meses e a mulher desconfiada do comportamento da menina...Pergunta, indaga, ameaça, aperta, mas ela não abre...Pergunta para o menino e ele diz, que viu os dois beijando-se...Pronto conclusão tirada, ideia certa. A partir deste dia, ela sai e leva a chave deixando a menina e o filho trancados no apto. Eles não podem encontrar-se!Passa uma semana e a menina ansiosa para entregar-se a ele, mas como se a mulher há deixa trancada, nada feito, apenas vontade! Semana seguinte aniversário do guri, sua casa lota de parentes e amigos, teve almoço e depois etrá doces e salgadihos (Lá pelo finalzinho da tarde). 17:30hs, mais convidados chegaram o apto lotadinho, e apesar de grande, a família de nosso herói também o é! Nosso guri trazia no rosto um sorriso dealegria que todos pensavem ser do aniversário, mas tinha conseguido junto a um amigo seu "chaveiro", uma chave mestra que abre todas as portas! Tentou avisar a menina, que no dia seguinte estaria com ela , visto que mais um pouco a patroa da menina chegaria, mas não conseguiu avisa-lá...Mas foi ai, que a porca torceu o rabo...A menininha fervendo de tesão, não aguentando aquele tempo longe de seu amado, vai para a área de serviço e começa a gritar, por ele e dizer... - Guri eu te amo, não guento mais ficar longe de você, venha por favor, acabar com as vontades de sua "cabritinha"(apelido que deu a ela). E chorava e repetia a ladainha sem cessar, logo todo o prédio estava ciente do fato que vinha ocorrendo. Os parentes do guri, todos meio incomodados, seus tios então davam tapinhas em suas costas e diziam "-Esse guri segue a honra da família" Mas guri estava morrendo de vergonha perante sua mãe e tias e mesmo tendo uma ponta de orgulho machista, sabia o que viria da parte de sua mãe(ele há conhecia bem!). A patroa da menina chegou e ouviu da menina o relato das semanas de amor vivido e querido, procurou a mãe do guri para recriminar e cobrar posição, e ela, apesar de nervosa com a situação e entendendo o fato, em determinado momento, devido as besteiras que a mulher dizia, acabou perdendo a calma e esbravejou..."- Moça prende suas cabritas que o meu bode está solto!", depois arrependeu-se desta fala! Mas a festa continuou sem o menor interesse, ou o assunto era o pequeno garanhão.
A vizinha inconformada com a ladainha de sua empregada que seguiu-se por semanas a fio, mandou-a para a fazenda de seu pai no interior de São Paulo...Porém curiosa, do impacto que aquilo causou na menina...Procurou tirar a limpo o fato, e reaproximando-se do guri, um dia em seu apartamento com muito tato, acarinhou o menino em seu sexo, assustou-se com o que encontrou, não podia imaginar que fosse daquele jeito, o guri prometia, e não resistindo, continuou acarinhando e abusou do guri! Ele agora com 17 anos, fingiu inocência e deixou ela fazer o que quis com ele...Ela beijou, mordeu, lambeu, chupou, entregou-se ao guri e quis muito mais e ele deu...Deixando-se abusar por muito tempo, ela tinha um derrier maravilhoso e ele especializou-se...E foi assim que aconteceu e fim.
Essa é uma história de ficção qualquer semelhança com a vida real é mera coincidência.
BETHO SIDES
Visitem também:

16 comentários:

Dina disse...

Bom dia...
Li sua história....como sempre, nos deixa seguir na imaginação...do que seria realmente o final...nós faz criar!
Bem...tenho uma definição para essa situação; "Nunca...substimes aquilo que não conheces...",rsrsrsrsrs!
Bjss. Dina

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Betho.

Suas histórias estão cada vez mais complexas e emocionantes.
Nos faz ir até o final sem respirar e é assim que acontece... :-)

Ótimo fim de semana para você.

Beijos mil! :-)

Mariana disse...

Bom final de semana!
Muito amor, paz e carinho.
Divirta-se!!!
Beijos meus, Mariana

Landinho disse...

Carinha bom de cama esse menino.

Ana Luiza disse...

Pois é... que potencial, esse "guri" não? Posso apostar que a patroa, deve ter-se arrependido de perder tanto tempo. Mudando o rumo da prosa (?), moro bem perto do Bairro Moinhos de Vento...rs. Bjs e bom findi.

Márcia disse...

Bom fim de Semana..
Bjus

Príncipe Tito disse...

Que este fim de semana, seja cheio de paz e alegria...Abraços!!!

Izi disse...

Puxa, vc com seus contos cada vez mais emocionantes.

bjos e um lindo fds prá ti!

Biia (: disse...

Vc como sempre tãão instigante com suas historiass ;) PARABÉNS

marcelo disse...

Tá num ritmo bom em Betho Depois passa no meu blog e relaciona os seus blog´s. Bom final de semana.

pantanoso disse...

q isso hein, putaria red-hot, curti. sexo é vida!

Wilson Rezende disse...

Estou adorando as suas crônicas Betho, maravilhosas.

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Betho.

Passando para lhe desejar uma semana de muita inspiração.

Beijos mil! :-)

paula barros disse...

Acompanhando suas histórias sensuais e quentes.

A forma de contar prende a atençaõ.

abraços

Beatriz disse...

Excelente história, muito bem desenvolvida, prende a atenção.

Fica um raio de luar nos teus sonhos.

instantes e momentos disse...

é muito bom te ler. Vale muito vir aqui.
Abçs
Uma ótima semana.
maurizio