sexta-feira, 31 de outubro de 2008

REBELDES COM CAUSA...

Uma década recém havia terminado, mas já ia pelo quarto ano. Rebeldia a toda prova, contra a ditadura, contra valores, contra a cultura, contra comportamentos, enfim "sói contra"...Na verdade eram contra a cultura vigente, contra a moral imposta por minorias, contra as imposições da sociedade, que na época deixava a desejar e principalmente contra a ditadura, que em março daquele ano implantou-se no país.
Cabelos cresceram, roupas mudaram, havia estilo e extravagancia, a músca que nos últimos anos fizera sucesso enorme fora do país (Bossa Nova, João Guilberto, Tom, Vinícius, Baden entre outros), agora tomava rumos de "Nova MPB, porém panfletária, reivindicatória, política...O cinema nacional fazia sucesso com "Os Cafajestes" nas telas jovens apresentavam um rock tupiniquim e ali começava a carreira de uns carinhas como Roberto Carlos, Erasmo, Tim, Ronnie Von, Ronnei Cord e outros. Festivais de música proliferavam-se pelo Brasil e novos talentos surgiam, fo uma época fantástica. Fora daqui tínhamos The Beatles, Bob Dylan, Rooling Stones, Élvis Costelo, Cream, Beach Boys! Que seguiam a trlha de um tal de Élvis Presley! Pois é...Mudou cinema, teatro, composições, literatura, artes plásticas, mas a educação não mudava, ensino bom! Mas poucas escolas é isso ia das escola segundarias ao ensino superior. Nossa história começa, exatamente neste período e durante uma manifestação estudantil(passeata). Nosso herói corre pela Rua Teodoro Sampaio(SP) e acabará de junto aos outros, atravessar mais de cinquenta postes de concreto da Cia. Light, que estavam encostados na sarjeta a espera de serem instalados. Foram encostando uns aos outros de maneira a ficar uma trança de postes forte e difícil de ser ultrapassada por uma viatura denominada Brucutu(carro blindado de transporte de tropas e que jorra jato de água com pressão). Agora restavam os soldados que naqueles tempos era Força Pública (FPs). Bombas de efeito moral e lacrimogênias, estouravam por todos os lados, em contra partida estudantes lançavam coquetéis molotov, pedras e estilingadas com bolinhas de gude, além de rojões. As bolinhas de gude, também eram usadas, para parar os cavalarianos, que sempre atacavam pela frente das manifestações, esperava-se eles estarem bem atrás e quando parecia que iriam pegar o manifestante, este abria um saco de bolinhas e lançava para trás, em baixo do cavalo. Era um espectáculo, o animal perdia o equilíbrio e suas pernas abriam-se como um compasso e ato continuo estatelavam-se ao chão, com o soldado junto é claro! Nosso amigo corre por uma transversal na Praça Benedito Calisto, sua intenção é alcançar à Av. Rebouças, onde havia estacionado seu carro um "Gordine", um grupo a sua frente, vira a esquerda e sobe a rua, ele grita - Por aí não, a cavalaria os espera a frente! Apenas uma parte ouve e retorna, os outros seguem em frente e logo ouve-se os gritos, o barulho seco das espadas nas costas, estouros e barulhos dos cascos dos animais! Alguns portavam rojões e atiravam contra o choque e cavalarianos e conseguiam fugir outros não tinham essa sorte, por causa da bomba de efeito moral...Terrível, se ela explodisse as suas costas, seu estrondo é tal, que deixa o sujeito por segundos desnorteado, o suficiente para ser dominado e preso! Ele continua sua corrida mais a frente uma moça, ao descer a calçada falseia o pé e vai ao chão e bate o rosto!...Tombo feio, mas arranhou apenas a testa, porém seu joelho ficou feio! Ele aproxima-se a ajuda-a a levantar-se, ao olhar para ela, diz surpreso...-Você aqui? - Oi, ui! - Sim!? - Não entendi você é professora?! - Verdade, mas sou estudante de direito, portanto estou no lugar certo! - "Ele ri do nariz empinado dela e diz...- Pena que não sabe correr...Apoiando-a pelos ombros vão em direção ao logradouro onde está o carro. Meia hora depois estão no campus da USP(Universidade de São Paulo), e vão para o centro académico, onde outros estão chegando e já existe uma comissão para providenciar a soltura dos que foram presos. Depois de conversar com alguns lideres, nosso amigo dirige-se ao apto que habita no CRUSP (Conjunto Residencial da Universidade de São Paulo), lá sua amiga pergunta se poderia tomar um banho ele concorda com um movimento de cabeça e ela tira de uma bolsa a tiracolo uma calça jeans e uma blusa e vaia para o chuveiro. Terminado o banho, ela sai de blusa e enrolada na toalha, pois tinha de cuidar do ferimento no joelho, ele pede que ela sente-se em um puff e pega um banquinho e a caixa de primeiros socorros...Tá feio o joelho, mas agora limpo e lavado é só curativo. Quando ela levanta a perna para pisar no banco a toalha corre nas coxas e deixa aparecer que ela está sem calcinhas...Ele desbaratina, finge que não viu, mas fica um pouco nervoso( Fica recriminando-se -Que é cara, parece que nunca viu? Tá bobo?). Faz um belo curativo, ela retorna ao banheiro e volta com a calça. Enquanto ele ve algo na Tv, ela interrompe e pergunta se ele ainda lembra da irmã dela? Ele diz que não, apagou da memória! Ela fala - Nossa tudo isso é ódio? Ele responde - Não é ódio é desprezo! - Ela quis causar-me ciúmes e acabou despertando minha irá e desprezo. Mas olhe menina, não quero mais falar sobre ela ok? Tudo bem querido! Tampouco eu quero ficar rememorando. Depois de uma chuveirada foram jantar. mais tarde ele disse que ira pedir para alguém leva-la para casa e ela perguntou se poderia ficar no apto com ele... - Tudo bem disse ele...Antes da noite terminar aconteceu um show do Zimbo Trio e após o show foram dormir...Pelo menos era o que ele achava! Gentilmente cedeu a cama para ela e foi para o sofá
viu um pouco de tv ela também e ela foi dormir, ele também ! Quem disse que ele conseguiu conciliar o sono?! Ficou vira para um lado e para o outro, ficou de um lado, outro e só não ficou de bruços pois sua condição de homem lhe impedia tal a ereção...Depois de um tempo levantou-se e foi fazer um café, quem sabe depois um cigarro ele dormiria... Colocou água na chaleira para esquentar. Não deu quinze minutos ela estava na cozinha atrás de água...Ele ficou meio de lado tentando esconder sua excitação, mas ela percebeu e perguntou na bucha...- Você está assim por mim, ou tem outra felizarda? Ele ficou uns segundos atónito, mas depois riu e disse; - exatamente! Ele a toma nos braços e delicadamente retira o pijama que havia emprestado a ela...Ela também colabora na retirada do pijama dele, já mostrando a ele a força de sua boca. As horas seguintes foram de muita loucura...Amaram-se como se nunca houvessem amado antes, diversas vezes e posições(menos de joelho!), valia tudo e fizeram tudo...E não paravam sequer para descansar era um encontro de emoções e sentimentos como se eles sempre se desejassem mas não tinham percebido, quem diria pensava ele a minha cunhada, e ela pensava eu sabia que meu cunhado era delicioso...De repente, um cheiro forte de lata queimando...Eles pularam da cama rapidamente, mas era a chaleira que no fogo havia secado à água e estava já pretinha por fora! O tempo passou, formaram-se e hoje dividem uma casa e os cuidados com os netos dos três filhos que tiveram e que também já formaram-se. E foi assim que aconteceu naqueles tempos de "Rebeldes com Causa".E fim!
BETHO SIDES

23 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Betho, adorei o belíssimo texto que escreves-te, com alma, com sensibilidade onde a paixão e a sensualidade não faltaram... Votos de um bom fim de semana, com muita Paz e Amor!... Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

pedrofreirefilho disse...

Como diria Roberto Carlos: são tantas as emoções... Grande abraço Betho e um ótimo final de semana.

Dina disse...

Enfim...uma história de final feliz!
Muito bem narrada e sentida...adorei!
E viva os Rebeldes com Causa....mas,também....propositos!
Parabéns Betho...
Bjs

meus instantes e momentos disse...

ótimo texto. ( como sempre)
Abçs,
Maurizio

d* sonhos disse...

mais um belo conto...parabéns Betho.

bjos e um domingo lindinho prá ti!

vilminha disse...

oie, devido ao meu Blog ter lotado me vi obrigada a criar um novo então estou de Casa nova "COISAS DE VILMINHA II" e espero que você mude junto comigo. meu novo endereço: http://vilmasouza.blogspot.com/ Aguardo sua visita seus comentários e o carinho de sempre. Beijos e um ótimo final de semana.

* hemisfério norte disse...

não sei se tenho saudades do meu tempo de rebeldia... cada tempo tem o seu tempo...
mas recordo-o com orgulho. tudo era possivel. estava (?) tudo ai meu alcance e eu e mais o meu grupo iriamos de certeza mudar o mundo. sonhavamos já, entre outras coisas, com educação e saude gratuita.... e claro que lutamos.
não perdemos. perdíamos era se nunca o tivessemos feito.
bjs
com carinho
a.

Príncipe Tito disse...

Quente...Abraços!!!

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Betho, o seu texto é maravilhoso. Peço que vá ao meu Blog hoje. Tive uma grande decepção amorosa esse fim de semana e não estou agüentando-me. Nada podendo fazer, fiz um novo filme, que adoro. Há poemas, imagens. Estou à sua espera, dê-me a sua força, preciso dela.
Um abraço,
Renata

Ana Luiza disse...

Pois é meu amigo... as coisas são assim mesmo! Alguns rebeldes têm causa, já outros... não vim antes aqui, por achar que nossa amizade (tua e minha)teria ficado abalada com tudo o que aconteceu e só estou falando aqui, por não ter teu e-mail. Desde o início foi assim: lavei a roupa suja aqui, por não ter teu endereço de e-mail. Então sinta-se à vontade pra não publicar esse comentário, se achar que não deve. Se vou voltar aqui? Com certeza. Acho que nós dois, entramos de gaiatos nesse navio. Lamento de verdade, pela minha amiga. Te espero lá no Bar...! Por hora ele está meio paradinho porque o tranco foi feio, mas já, já volta. Um beijo grande.

Márcia disse...

Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.

Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende.
Amigo a gente sente!
Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar.
Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende.

Amigo a gente entende!

Uma ótima semana , bjs....Marcnha*

loba disse...

Betho! Que delícia! Eu me vi em cada linha do seu texto, menino! É claro que tb fui uma rebelde com causa. Na verdade, com várias causas! Pq o que não nos faltaram foram bandeiras para rasgar e tabus pra quebrar, né?
E quando o relato mistura as emoções dos sexos, mais gostoso fica. Pq esta tb fo a época do amor livre, das experimentações, das muitas e muitas loucuras.
Sabe que meu amor por motos vem desta época? Lembra de Easy Rider? Era a minha inspiração! rs...
Beijo querido! Bom te ler!!

paula barros disse...

Um bela história, excitante.

Não sei se já disse por aqui, tenho um trauma com histórias assim. Quando adolescente lia uns livros chamado Sabrina e outros, e as histórias eram do jeito da sua, uma encontro, uma batida, um esbarrão, um pé torcido e por aí e terminava em romance. E acho que guardei esses romances. Cresci. Já esbarrei, bati, torci pé, processo no forum, e nada desses encontros românticos.

rsrs casei por causa de uma diarréia, lembrei agora. É melhor esquecer. rsrsr

beijos

paula barros disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Ivo disse...

Quem disse que rebeldia não dá bons frutos? Dá sim, por isso que eu sou rebelde, não tanto, só um pouquinho. Abraços!

Jota disse...

me emociono em saber que faço parte daquelas 10 mil visualizações,, parabens amigo, lhe esperamos!

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Betho.

Rebeldes com causa, mas sem pijama... :-)

Mais um ótimo texto.

Maravilhosa quarta para você.

Beijos mil! :-)

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Amigo:
Não consigo comentar nada. Fiz um post a duras penas em memória a uma pessoa que perdi. Peço que me dê uma força, indo ao meu Blog.
Obrigada desde já,
Renata

Beatriz disse...

Uma aventura que culmina numa linda história de amor. Adorei!

Fica um raio de luar a brincar nos teus sonhos e um beijo no coração.

Ana Luiza disse...

Amigo, passei pra deixar o novo endereço do Bar...! Apareça por lá. Bjs

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Betho.

Passando para lhe desejar um dia cheio de luz.

Beijos mil! :-)

TODO NOSSO disse...

arrasou,demais,senti até o som das musicas dos anos 60...
da rebeldia dos jovens..
abçao bruxao!!
Lane

Bandys disse...

Betho querido,
não sumi não...to devagar mesmo.
Agora que o braço esta melhorando.
23 pontos acredita??

Bom, mas não te esqueço não!!!!

Beijos e umm fds de muita paz